Implantologia

A Implantologia é uma área cirúrgica da Medicina Dentária que se dedica à colocação de implantes dentários. Os implantes dentários são dispositivos médicos em titânico, colocados no maxilar superior ou na mandíbula , que têm como função substituir as raízes dos dentes perdidos.

Nas reabilitações dos nossos pacientes utilizamos sistemas de implantes desenvolvidos por  empresas líderes na investigação cientifica e no desenvolvimento de novas soluções clínicas : NobelBiocare ® e Osstem®

Uma vez osteointegrados os implantes dentários podem suportar coroas unitárias, pontes fixas, ou barras para suporte e retenção de próteses removíveis.

Com a utilização de implantes dentários o paciente deixa de ter de optar por soluções desconfortáveis e inestéticas como as próteses removíveis suportadas apenas pela mucosa alveolar, voltando a sentir o conforto que os dentes naturais oferecem.

Outras vantagens dos implantes incluem:

  • Manutenção da estrutura óssea e estética facial, comprometidas com a perda dos dentes naturais;
  • Manutenção da integridade dos dentes vizinhos, uma vez que não são desgastados tal como acontece para a realização de uma ponte fixa convencional sobre dentes;
  • Permitem restaurar a função mastigatória e a possibilidade de se alimentar sem a preocupação inerente ao facto de não ter dentes naturais;
  • Melhoria substancial na confiança e segurança dadas pelos dentes naturais, proporcionando ao paciente uma melhor auto-estima;

 

Casos Clínicos

Implantes Unitários

O implante unitário tem como finalidade substituir um dente perdido por cárie, fractura ou doença periodontal. Após a colocação do implante endo-ósseo é confeccionada uma coroa fixa implanto-suportada metalo-cerâmica ou em cerâmica pura que mimetiza um dente natural.

Em alguns casos, por forma e obter um resultado estético óptimo é necessário fazer uma corora provisória acrílica durante a cicatrização e maturação dos tecido moles peri-implantares.

Pontes sobre Implantes

Em muitos casos de perda múltipla de peças dentárias consecutivas, e desde que a condição óssea o permita, não há necessidade de colocar um implante por cada dente perdido. A colocação de implantes de dimensões adequadas em determinadas localizações permite substituir várias peças dentárias com recurso a um menor número de implantes permitindo repõr a função e estética com menores custos para o paciente.

Próteses Totais Fixas Implanto-Suportadas

Em Maxilares ou Mandíbulas totalmente edêntulas ou com peças dentárias sem viabilidade, com a colocação de 4, 6, 8 ou mais implantes (consoante a situação clínica e do tecido ósseo, mucosa alveolar e relação inter-maxilar) é possível reabilitar uma arcada dentária completa evitando as próteses totais removíveis convencionais.

Após a avaliação clínica e através de meios complementares de diagnóstico (ortopantomografia digital e/ou TAC) é muitas vezes possível fazer a colocação de implantes imediatamente após a extracção de peças dentárias com colocação de prótese fixa imediata, ou seja no mesmo dia da cirurgia o paciente pode obter dentes fixos restaurando a estética e função mastigatória em poucas horas.

Recorrendo a esta técnica de Função ou Carga Imediata o desconforto do período de cicatrização e o número de consultas e cirurgias necessárias para terminar o tratamento são drásticamente reduzidos. Após o período de cicatrização estas próteses fixas provisórias são substituidas pelas definitivas que podem ser metalo-cerâmicas, metalo-acrílicas ou em cerâmica pura.

Sobredentaduras

Este tipo de reabilitação de um maxilar superior ou mandíbula consiste na colocação de implantes que têm como função fixar uma barra que irá reter e ajudar a suportar as forças da mastigação recorrendo a uma prótese removível.
É uma possibilidade terapêutica que pode estar indicada em pacientes idosos com pouca disponibildade óssea, ou em pacientes que procurem um tratamento mais económico.

É importante salientar que nesta situação as forças mastigatórias são transmitidas também à mucosa alveolar, o que implica rebases constantes das próteses acrílica para evitar que estas fiquem desadaptadas, hipermóveis ou que causem lesões de pressão na mucosa oral.
Nestas situações a Carga ou Função Imediatas não estão indicadas.

Implantes Zigomáticos

Esta técnica inovadora da Implantologia Avançada veio permitir reabilitar pacientes desdentados totais com grande atrofia óssea maxilar que até há alguns anos atrás teriam de ser submetidos a grandes enxertos ósseos provenientes do osso ilíaco ( osso da anca) que causavam grande desconforto, tinham um período de cicatrização de vários meses, e implicavam várias cirurgias.

Os implantes zigomáticos são colocados não no maxilar superior mas sim no osso malar, permitindo com recurso simultâneo a implantes dentários convencionais, reabilitar arcadas dentárias completas com colocação de prótese fixa em função imediata.

Técnicas Cirúrgicas Complementares

Quando a zona desdentada não apresenta dimensões ósseas e/ou mucosas adequadas à colocação de implantes é muitas vezes necessário proceder à Regeneração tecidular guiada por forma a obter um adequado volume de tecido mole e ósseo.

Um exemplo muito comum é a perda de massa óssea no maxilar superior na zona pré-molar e molar após a extracção das respectivas peças dentárias que requer um enxerto do seio maxilar (sinus-lift ou elevação do seio maxilar) por forma a obter uma altura óssea propícia à colocação de implantes dentários, com recurso a biomateriais sintéticos (osso liofilizado granulado). A este tipo de procedimento dá-se o nome de Enxerto Inlay.

Quando a perda óssea é sobretudo em espessura é possível fazer enxertos ósseos provenientes da zona do mento, retromolar ou da tuberosidade maxilar superior (região do dente do ciso) por forma a obter mais volume, melhorando a estética e longevidade da reabilitação com implantes.A este tipo de procedimento dá-se o nome de Enxerto Onlay.

Corpo Clínico


Acordos/Convenções

  • SS Caixa Geral de Depósitos
  • AdvanceCare

Horários e Marcações

Segunda-feira a sexta-feira entre as 9h e as 19h30 por marcação prévia